Alimentação em dia para correr mais – Saiba o que comer antes e depois de correr




Atualmente o número de pessoas adeptas à corrida de rua aumenta a cada dia. São pessoas que buscam emagrecimento, qualidade de vida, diversão, alívio do estresse, melhora da performance, etc. 


Independente do objetivo, é importante que os corredores de rua procurem orientação tanto na parte de treinamento como na parte da alimentação. Um nutricionista esportivo deverá ser consultado para adequar a dieta e suplementação a esses praticantes ou atletas.

Alimentos indicados para antes da corrida
É importante que você ingira alimentos a base de carboidratos complexos antes da corrida. Uma vez que serão a primeira fonte de energia que o corpo irá usar enquanto estiver praticando a corrida. O alimento deve ser ingerido, no mínimo, uma hora antes de iniciar a correr.

Os carboidratos complexos são: pães integrais, verduras e legumes como maçã, uva, ameixa, morango, alface, quiabo e espinafre, arroz integral, aveia, trigo, massas em geral e frutas. O consumo desses alimentos vai melhorar muito sua performance e você terá maior disposição para a corrida, além de queimar calorias e manter a forma.

O que comer depois da corrida?

Lembre-se que após a prática de atividades físicas, principalmente a corrida é importante se alimentar o quanto antes para evitar que você perca massa magra e consiga repor a quantidade de nutrientes que perdeu durante o treino de corrida. Isso mesmo! Você deve se alimentar após a corrida. Para após a corrida é indicado ingerir carboidratos com alto índice glicêmico como, por exemplo: batata, arroz integral,pães, associados a proteínas como carnes magras e queijos.
Essa combinação ajuda na recuperação dos músculos. Além desses outros alimentos também são indicados para o consumo após o treino como, banana, barra de proteína, iogurte e peito de peru.
E os suplementos alimentares?
A suplementação alimentar é algo que sempre gera dúvidas na cabeça dos corredores. O whey protein, por exemplo, é um dos mais famosos, mas nem todos os atletas amadores sabem se precisam ou não deste tipo de complementação. Segundo a nutricionista esportiva Vanessa Lobato, algumas pessoas que correm devem incluir este suplemento na dieta. “A intensidade do treino dos esportistas e a sua composição corporal é o que dita se há ou não esta necessidade”, afirma.

“O whey protein é uma fonte de proteína rica em aminoácidos, como glutamina e BCAAs, que, juntos, fazem parte de 60% da musculatura”, explica a nutricionista. Sendo assim, para qualquer prática esportiva há a possibilidade de indicação do consumo deste suplemento.

A corrida causa microlesões na musculatura e a proteína é responsável pela reparação. Logo, quanto mais intenso ou longo forem os treinos, maior precisa ser o aporte proteico e, assim, o whey se torna uma excelente opção. Há a possibilidade de reparar com outras proteínas. Porém, com o diferencial de que os BCAAs e a glutamina do whey protein promove uma recuperação mais rápidaA melhor hora para ingerir esta suplementação é após uma corrida. 


E o catabolismo muscular?

Em condições normais, o corpo utiliza uma forma de energia chamada de glicogênio, que é proveniente do consumo de carboidratos. Quando os estoques de glicogênio acabam, o organismo passa a utilizar as reservas de gordura corporal como combustível. E, por sua vez, quando se esgotam as gorduras, é a vez de a musculatura servir de energia para o corpo. Isso acontece quando você fica longos períodos sem se alimentar ou quando reduz os carboidratos na alimentação. Ou também pode acontecer com pessoas muito magras ou com quem tem dificuldade para ganhar massa muscular.
Além de limitar seu ganho de massa muscular, o estado catabólico também pode ser prejudicial à saúde. O sistema imunológico, os órgãos digestivos e a liberação de hormônios de crescimento ficam comprometidos quando o organismo sai do seu equilíbrio e passa a degradar tecido muscular.
Mantenha-se hidratado
A água é nosso principal catalisador, se houver falta dela, teremos problemas de ordem fisiológica e hormonal. Por isso beba água, muita água, hidrate-se, isso vai fazer uma grande diferença em seus resultados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como preparar sementes de chia

CHIA – O Super Alimento

REFLUXO GÁSTRICO, AZIA E SEMENTES DE CHIA