sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Xylitol, o que é?









O Xilitol é uma substância classificada como polióis ou alcoóis de açúcar que são carboidratos, mas não são açucares. Sua estrutura tem capacidade de estimular os receptores de sabor doce na língua, por isso, é utilizado como adoçante sem açúcar pela indústria. 
É um ingrediente utilizado para conferir sabor adocicado em gomas de mascar, pastilhas, doces, balas, alimentos diet, xaropes, sprays nasais, produtos de higiene bucal (cremes dentais e enxágüe bucal). É considerado um adoçante natural e seguro, pois foi aprovado para o uso nos EUA pelo FDA (Food and Drug Administration). 
Possui uma doçura semelhante ao açúcar comum, mas contêm 40% menos calorias na composição.
BENEFÍCIOS
1 – Apresenta baixo índice glicêmico - O índice glicêmico (IG) esta relacionado com a velocidade que o açúcar proveniente da digestão dos carboidratos alcança a corrente sanguínea. Quanto mais rápido esse carboidrato for digerido, maior será seu índice glicêmico. Segundo a tabela do The  American Journal of Clinical Nutrition o índice glicêmico do xilitol é de apenas 7. Tem Indicação para diabéticos.
2 – Tem 40% menos calorias que o açúcar comum - Por isso, é indicado em dietas de emagrecimento e estilo de vida saudável.
3 - Reduz a incidência de cárie dentária, por aumentar o fluxo salivar e o pH da boca -Estudos em crianças apresentaram redução de cáries pela ação do xilitol. Ele tem o poder de acabar com as bactérias periodontopatogênicas e, por conseqüência, diminuir as doenças inflamatórias na gengiva. O xilitol foi adicionado na composição de cremes dentais.
4 – Tem efeito prebiótico - Alimenta as bactérias benéficas do intestino, funcionando como fibra solúvel em humanos.
5 - Ação protetora contra a osteoporose - Pode levar a um aumento do volume ósseo e do conteúdo mineral do osso.
6 – Pode aumentar a produção de colágeno  - Evita os efeitos do envelhecimento da pele e cartilagens.
7 – Redução dos casos de infecções de ouvido - Estudos recentes com crianças que apresentavam infecções recorrentes de ouvido, o uso diário de goma de mascar adoçado com xilitol reduziu a taxa de infecção em 40%. O xilitol age como agente antibacteriano.
DICA DE CONSUMO
O xilitol é encontrado na forma de pó cristalino, não perde sua doçura quando aquecido ou processado podendo ser usado para dar sabor às preparações. Por isso, seu uso culinário é muito versátil podendo ser acrescentado em sucos, shakes, bebidas quentes como o café, em receitas de bolos, cookies, doces, etc.

QUANTIDADE RECOMENDADA

Para pessoas adultas, o consumo diário recomendado é de 15 a 20 gramas por dia. A dose recomendada para a prevenção da cárie dentária é 6-10 gramas /dia.  Em doses elevadas, o xilitol pode causar diarréia. A quantidade varia de acordo com a tolerância individual e peso corporal. A maioria dos adultos pode tolerar até 40 gramas/dia. Contra indicado para as pessoas com síndrome do colón irritável. Nutricionista Michele Valenti 


Fonte: Barra de Cereal




quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Xylitol, muito mais que um adoçante!



Xylitol

Um substituto do açúcar comum com 40% menos calorias que pode ser consumido por diabéticos e proporciona ao paladar uma sensação de frescor.


O Xilitol tem um índice glicêmico muito baixo, ao contrário do açúcar tradicional e do xarope de milho, os quais contem grande quantidade de frutose, que leva à resistência à insulina e colabora para os problemas metabólicos, quando consumidos em excesso.
Enquanto isso, o Xilitol contém frutose zero.
Para explicar melhor, vale dizer que o índice glicêmico refere-se a uma medida de quão rapidamente os alimentos elevam o açúcar no sangue. No caso do Xilitol é de apenas 7, em comparação com o açúcar comum, que tem índice glicêmico de 60-70.
Outras particularidades


- Baseado em evidências clínicas, é recomendável o uso do xilitol em pacientes de todas as idades.

- O emprego do xilitol como substituto de açúcar em confeitos faz com que o sabor seja idêntico ao produto similar com açúcar, com a vantagem de conter 40% menos calorias.

- Ao se dissolver, o xilitol possui um "calor de dissolução" negativo o que significa que absorve calor, resultando em um efeito gelado, refrescante que é especialmente realçado em sabores de menta.

- É absolutamente adequado para consumo por pessoas diabéticas já que seu metabolismo é independente da insulina.

- Todos podem aproveitar das propriedades do xilitol já mencionadas acima. Porém, os indivíduos mais susceptíveis à formação de cáries serão particularmente beneficiados.

- A atenção foi especialmente voltada às crianças que consomem açúcar com mais freqüência.

- Novos grupos incluem pessoas com baixa produção de saliva e aquelas que desejam parar de fumar e que se vêm tentadas a consumir doces/balas como terapia de substituição do cigarro e também por quem está preocupado com o controle de peso, visto que é um excelente substituto do açúcar.

- Assim como todos os outros adoçantes, o xilitol pode provocar um efeito laxativo leve quando consumido acima de 25g / dia.



terça-feira, 13 de setembro de 2016

Bolo de TEFF para criançada.


Bolo é sempre muito bem aceito pelas crianças. Se for de chocolate então, não tem quem não goste!

Mas é possível fazer um bolo atraente, gostoso e ainda por cima muito saudável. Afinal quem ama cuida!




Usando forminhas diferentes e atraentes, a festa vai ser garantida!

Ingredientes:

  • 120 ml mel
  • 120 ml cacau
  • 2 colheres de café de bicarbonato de sódio
  • 240 ml farinha de teff
  • 240 ml farinha de coco
  • 2 bananas maduras
  • 2 colheres de sopa de óleo de coco
  • 3 ovos
Modo de fazer:

1. Começar por bater os ovos com a banana, o óleo de coco e o mel;
2. Adicionar os restantes ingredientes, e bater apenas até incoporar;
3. Colocar em forma untada com óleo de coco ou azeite e levar ao forno até ficar cozido (+- 30 minutos);

Cobrir com ganache de chocolate.



Teff, o menor grão do mundo

Teff, um grão de origem etíope

O Teff é um cereal de origem etíope, com uma concentração elevada e variada de nutrientes como cálcio, ferro, cobre, alumínio, bário, fósforo, tiamina e magnésio, que ajudam na recuperação rápida após um treino físico ou forte desgaste mental. Rico em carboidratos de digestão lenta, ajuda no controle dos níveis de glicose no sangue, sendo indicado para o controle do peso, já que contém alto poder de saciedade. 
Por ser um cereal sem glúten é muito apreciada por celíacos e adeptos de alimentação natural.


Fonte: Os temperos da argas




segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Painço, um grande aliado na alimentação.






















Painço é um nome genérico que se dá a um grupo de grãos produzidos por plantas diversas. O "painço verdadeiro" - millet ou milho-painço, cujo nome vem do latim mille, tem o significado de mil (proliferação). 






Também conhecido por milho miúdo e milheto - nesse caso, o painço português, outra variedade (talvez tantas denominações causem confusão para identificá-lo corretamente), botanicamente é um cereal mais antigo que o arroz, a cevada, o trigo ou o centeio. Uma enorme variedade de plantas pertence à espécie do milho-painço, entre elas o sorgo. 









É o único cereal alcalino, cultivado e consumido há milênios por povos do Sudeste Asiático e África.


Muffins painço

Possui baixa quantidade de gorduras e uma boa concentração de carboidratos associados a um alto teor de fibras solúveis e insolúveis, o que causa uma absorção lenta de açúcares pelo organismo (o que fornece energia de uma forma mais linear e fisiológica) – Baixo IG, favorecendo a saciedade, auxiliando na prevenção do excesso de peso e controle de colesterol e glicemia. 





A cada 100 gramas do produto, encontramos 12,5 gramas de proteína, 31,8 gramas de carboidratos e 3,5 gramas de gorduras totais. Possui cerca de 120 Calorias a cada 100 gramas do grão cru, é rico em magnésio (44mg/100g), manganês (0,275mg/100g), fósforo (100mg/100g). Possui uma boa quantidade de triptofano (41mg/100g), que é uma das bases para produção no organismo de serotonina (hormônio responsável pela sensação de bem-estar). Portanto, é importante coadjuvante na prevenção de sintomas de depressão e TPM.

O painço é um alimento que auxilia na saúde cardiovascular, pois contém um alto teor de magnésio, que tem uma função importante na redução da pressão arterial e de riscos de infartos. Além disso seu alto teor de fósforo exerce efeito benéfico na mecânica e na composição óssea,  mantendo os ossos fortes e resistentes. O fósforo ainda participa ainda da formação de nossas células nervosas, melhorando  a memória e concentração.

O painço também é rico em antioxidantes que possuem o poder de eliminar os radicais livres do organismo responsáveis pelo envelhecimento. (Radicais livres são substâncias produzidas pelo organismo que danificam as estruturas celulares, assim comprometendo o seu funcionamento, além de favorecer o aparecimento de doenças). Assim como outros cereais integrais, o painço é uma grande fonte de magnésio e fibras, que são fortes aliados no controle da absorção da glicose que em grande quantidade é responsável pelo desenvolvimento da diabetes.

Curiosidade: Uma dieta rica em fibras e com um bom consumo de água auxilia na prevenção de cálculos renais. Algumas fibras formam compostos com sais de oxalato, fazendo com que estes não sejam absorvidos no intestino. Desta forma, estes compostos não migram para a corrente sanguínea e acarretam um menor depósito de sais de oxalato nos rins. Sendo assim, o painço pode ser uma opção para um incremento de fibras na alimentação de pessoas com propensão à formação de cálculos renais.

Fonte:  Lilóri


quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Blend Veggie Protein Giroil

Proteína de arroz + proteína de ervilha

A prática de exercício e o tipo de treino determinam a necessidade de proteínas, o aumento do volume de exercícios aumenta a necessidade delas. A utilização de suplementos ricos em proteínas potencializa a performance esportiva em exercícios de força e endurance. Durante a prática esportiva a ingestão proteica é fundamental para construção, reparação e crescimento muscular e em pequena proporção para o metabolismo energético.


As proteínas de arroz e ervilhas possuem alto valor nutricional, sendo fonte de proteína vegetal de  elevado valor biológico, altamente biodisponíveis e de aminoácidos essenciais, principalmente os de cadeia ramificada, os “branched-chain amino acids” (BCAA), e livres de alergenos.  É uma fonte de proteína 100% vegetal sendo uma opção para veganos e vegetarianos.
Com excelente digestibilidade, seus nutrientes são absorvidos pelo organismo e aproveitados pelos músculos como fonte de energia, combatendo o catabolismo. Pode ser consumida no lugar do whey, especialmente por pessoas com intolerância à lactose e glúten, diabéticos e todo esportista que, além da performance, busca qualidade de vida por meio de uma alimentação mais natural e saudável.

Loja: Giroil

Suplementos de Proteínas Vegetais, Aminoácidos Essenciais e sua importância no esporte!

Atletas veganos que estão competindo nos jogos olímpicos do Rio de Janeiro, 2016:
Serena Williams, a “rainha das quadras”!


Kendrick Farris, halterofilista norte-americano!

A utilização de proteínas vegetais como suplemento esportivo vem tendo cada vez mais destaque. Tanto para atletas de alta performance, como para pessoas que necessitam uma dose maior de proteína é indicado usar um suplemento. Atletas necessitam uma dose extra de proteínas que ajudam a construir e reparar tecidos musculares danificados com os exercícios. Além disso, estudos apontam que se uma quantidade mínima de proteínas não for consumida, os atletas além de perderem músculos, irão sobrecarregar seus tendões. 


Fazer escolhas sábias na alimentação proporcionam aos músculos o combustível apropriado e permite que você treine mais tempo e em melhores condições.

Proteínas vegetais contém todos os aminoácidos essenciais em sua composição, são eles: a isoleucina, leucina, lisina, metionina, fenilalanina, treonina, triptofano, histidina e valina.
Benefícios dos aminoácidos presentes em suplementos de proteína vegetais



BCAA 
Os BCAA também denominados de leucina, valina e isoleucina, podem atuar no processo de anabolismo proteico, uma vez que são aminoácidos essenciais, além de diminuir o grau de lesão muscular induzido pelo exercício físico e melhorar a imunocompetência.

Glutamina
Considerado como um dos aminoácidos livres mais abundante nos músculos esqueléticos, a glutamina é utilizada para proliferação de linfócitos e atividade fagocítica de neutrófilos, isto porque é fonte energética para estas células. Ainda atua como precursora da síntese da glutationa, a qual possui ação antioxidante, protegendo as células de lesões e danos oxidativos.

Arginina
Tem sido evidenciado o potencial efeito deste aminoácido na melhora do desempenho físico no esporte, devido a diminuição da fadiga muscular, decorrente do efeito vasodilatador promovido pelo oxido nítrico, composto sintetizado a partir da arginina, que resulta no aumento da perfusão muscular, e diminuição da utilização de glicose pelos músculos esqueléticos em exercício.

Triptofano
Além de ser fundamental para a síntese proteica, o triptofano atua como precursor da síntese da serotonina, neurotransmissor mediador do quadro de fadiga induzida pelo exercício físico intenso, e que exerce influência no sono e melhora do bem estar. O aminoácido ainda é precursor da vitamina B3, e estimula a secreção de insulina e hormônio do crescimento.

Considere os suplementos uma apólice de seguro, que preenche as lacunas que você não consegue somente com uma boa alimentação.


terça-feira, 16 de agosto de 2016

Teff, um cereal da Etiópia que ganhou o mundo!





√ ALIMENTO ANCESTRAL SEM GLÚTEN
√ ADEQUADO PARA TODAS AS CONFECÇÕES CULINÁRIAS
√ PROTEÍNAS, VITAMINAS & MINERAIS
√ ALTO PODER SACIANTE
√ UMA OPÇÃO NUTRITIVA E SAUDÁVEL
100% NATURAL, NÃO OGM, VEGAN, CRU, SEM GLÚTEN E OUTROS ALERGÉNIOS
INGREDIENTES: 100% Farinha Integral de Teff marrom

O Teff é um cereal ancestral sem glúten originário da Eritreia e Etiópia. Apesar da sua pequena dimensão, a sua concentração de nutrientes é bastante elevada e variada, pelo que é considerada por muitos como um superalimento. Com uma concentração elevada e variada de nutrientes como cálcio, ferro, cobre, alumínio, bário, fósforo, tiamina e magnésio, que ajudam na recuperação rápida após um treino físico ou forte desgaste mental.
É também rico em hidratos de carbono de digestão lenta, ajuda no controle dos níveis de glicose no sangue, sendo indicado para o controle do peso, já que contém alto poder de saciedade. Por ser um cereal sem glúten é muito apreciado por celíacos e adeptos de alimentação natural.
Naturalmente sem glúten, pode ser consumida por intolerantes ao glúten. De fácil digestão, contém uma grande quantidade de proteínas com um bom equilíbrio de aminoácidos essenciais, em especial a lisina, importante no metabolismo do cálcio, hidratos de carbono de baixo indíce glicémico, boa fonte de antioxidantes, pobre em gorduras e integral, portanto com elevado teor de fibras, vitaminas e minerais
Ideal para a confecção de pães, massas, panquecas, crepes, bolos e biscoitos. Pode ser usada como espessante para sopas e molhos.
A Farinha de Teff é bastante versátil, com uma textura flexível e elástica e um sabor amendoado, muito agradável ao paladar, permite saborosas receitas.   Tradicionalmente a farinha de teff é utilizada para fazer injera, o pão etíope, muito consumido em países africanos. Esta farinha constitui uma saborosa e saudável alternativa sem glúten às farinhas tradicionais.