sábado, 11 de junho de 2011

Para dar uma turbinada no AMOR










Alimentos x libido



Libido faz parte de uma vida saudável e assim, como outros assuntos relacionados ao bem estar, merece atenção. Pode ser afetada por fatores físicos e emocionais.

Entre os fatores físicos que podem levar a essa diminuição estão o consumo exce
ssivo de álcool, uso de drogas, determinados medicamentos, fadiga e algumas patologias como diabetes, hipertensão artérial, obesidade e endometriose.

O envelhecimento pode naturalmente, assim como a menopausa e a andropausa, afetar a libido. Fatores mentais e emocionais como baixa autoestima, ansiedade, depressão, estre
sse e fatores culturais também estão entre os principais fatores que levam a diminuição da libido.

Porém, se nenhum desses fatores estiver relacionado, vale a pena
investigar possíveis desequilíbrios nutricionais. Um desequilíbrio na alimentação ou na produção de neurotransmissores pode ser a causa.

Alguns alimentos podem melhorar o desempenho sexual e fertilidade, pois apresentam quantidades de determinados nutrientes que promovem a produção normal de hormônios sexuais e, também, podem ter ação estimulante.

Conheça os alimentos e nutrientes que melhoram o desempenho sexual e fertilidade.

Ácidos graxos essenciais (ômegas 3, 6, 7 e 9) : fundamentais para a produção de hormônios sexuais e ajudam o corpo no armazenamento de vitaminas que aumentam o desejo.

Excelentes fontes são: oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas, pistache, avelãs), óleos vegetais (sacha inchi, linhaça, azeite de oliva extravirgem, macadâmia), semente de linhaça.

Arginina: encontrada no chocolate, cereais integrais e oleaginosas, é um aminoácido que promove aumento do fluxo sanguíneo do pênis devido a vasodilatação promovida, e evita o risco de impotência sexual.

Magnésio: mineral importante para a produção de hormônios sexuais e neurotransmissores que causam a sensação de prazer. O magnésio é encontrado nos vegetais folhosos verde escuros, oleaginosas, painço, quinua.

Selênio: essencial para a produção dos espermatozóides. Tem funções como melhorar a qualidade do esperma e a fertilidade em homens. A castanha do Brasil é uma das principais fontes.

Vitamina A: regula a síntese de progesterona, importante hormônio sexual. Encontrada em hortaliças e frutas de cor amarelo-alaranjadas, vegetais folhosos verde escuros ou em cápsulas de betacaroteno.

Vitamina B1: fundamental para uma adequada transmissão nervosa e produção de energia pelo corpo, que é essencial para a libido. Encontrada no levedo de cerveja, cereais integrais, cacau, amendoim.

Vitamina E: encontrada principalmente no gérmen de trigo e nos óleos vegetais, também participa da produção de hormônios sexuais, estando relacionada ao aumento da libido e do apetite sexual.

Zinco: mineral que promove a modulação dos níveis do hormônio testosterona e da produção de sêmen. Sua deficiência leva à falha na ovulação e diminuição do desejo sexual, em mulheres. Nos homens, pode causar impotência sexual. As principais fontes alimentares de zinco são ostras, grão de bico e demais leguminosas, semente de abóbora, cereais integrais, oleaginosas, semente de gergelim, tahine e chocolate amargo.

Triptofano: aminoácido precursor de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e felicidade. Encontrado no chocolate amargo, quinua, leguminosas, banana, arroz integral, castanhas, nozes, morango, laranja, tâmara e ovos.

Amendoim: fonte de vitamina B3, que colabora para a vasodilatação sangüínea, melhorando a circulação na região do órgão masculino. Contém vitamina E, que participa da produção de hormônios sexuais, estando relacionado ao aumento da libido e do apetite sexual.

Cacau: fonte de feniletilamina, fornece a sensação de prazer.

Gengibre: possui ação estimulante auxiliando na prolongação da função erétil. Pode ser consumido na forma de chá ou para temperar receitas doces e salgadas.

Café: por ser rico em cafeína, possui ação estimulante. Pessoas com hipertensão arterial, devem consumir com orientação de um nutricionista.

Alguns alimentos devem ser evitados, pois exercem ação contrária no desejo sexual. Frituras, alimentos gordurosos, doces e carnes, devido ao alto teor de gordura, dificultam a digestão e impedem a circulação adequada de sangue. Bebidas alcoólicas em excesso também são prejudiciais – podem causar impotência sexual.

Além da inclusão de determinados alimentos, é importante que mantenha uma alimentação equilibrada, para que todos os nutrientes sejam fornecidos, não somente para um bom desempenho sexual, mas também para uma boa qualidade de vida. O controle de fatores emocionais e a prática regular de atividades físicas também são fundamentais.


Fonte: Bruna Murta – nutricionista da rede Mundo Verde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário