Teff é muito antigo e vem da Etiópia agora apelidado de "maná das estrelas"!


O teff é um tipo de grão pequenino cuja farinha, sem glúten, pode ser base para pães, biscoitos e bolos. Seu alto teor de fibras é o grande responsável pelo baixo índice glicêmico do grão, podendo auxiliar o controle do peso. É rico em minerais cálcio e fósforo, auxiliando na prevenção da osteoporose, recuperação muscular e melhorando também o desgaste mental. Entre os aminoácidos essenciais presentes, destaca-se a lisina, que tem propriedades antivirais e é muito eficaz para a osteoporose, pois ajuda a aumentar a absorção de cálcio.


Victoria Beckham Gwyneth Paltrow todos loucos para Teff


Pode ser ingerido sob a forma de cereal ou transformado em farinha, integrando a composição de outros alimentos, ajuda a reduzir a gordura, melhora a vitalidade do organismo e previne o cancro do esófago. Com apenas 0,79 milímetros de dimensão, é o grão mais pequeno do mundo e, possivelmente, o mais completo do ponto de vista nutricional, defendem já nutricionistas e dietistas internacionais.
Abram alas para o teff
Além de possuir uma elevada concentração de hidratos de carbono complexos (o tipo que é lentamente assimilado pelo organismo), de proteínas, de minerais (como o cálcio) e de gordura, o teff contém todos os aminoácidos essenciais necessários a uma alimentação saudável e equilibrada. Fornece mais fibra do que qualquer outro cereal e, por não conter glúten, é indicado para celíacos. Este perfil nutricional fora de série é rematado pelo facto de o teff não ter açúcar e possuir um sabor semelhante ao da noz.
Um produto versátil
Existem três variedades deste grão. A branca, a vermelha e a castanha, sendo as sementes claras as que têm o sabor mais suave. O teff é um produto flexível, sendo usado na pastelaria, para fazer sopas, engrossar molhos, e também pode ser comido simplesmente cozido. Deve ser conservado num local fresco, seco e escuro, dentro de um recipiente fechado. A injera, o pão etíope, é feita com farinha de teff e o processo de fermentação pelo qual passa aumenta o seu conteúdo de aminoácidos e nutrientes.
A crescente procura
Cultivado na Etiópia há milhares de anos, o teff não é apenas parte integrante da herança cultural do país, representando também uma fatia significativa do crescimento da sua economia. Mas, embora a Etiópia seja a principal cultivadora de teff e o interesse pelo grão esteja a aumentar (e com ele o preço), os agricultores etíopes que o cultivam não fazem lucro. De tal forma que, atualmente, quem planta eragrostis tef já não pode consumir um alimento que sempre foi a base da sua alimentação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como preparar sementes de chia

CHIA – O Super Alimento

REFLUXO GÁSTRICO, AZIA E SEMENTES DE CHIA