sábado, 31 de janeiro de 2015

Nutricionistas elegem os 10 melhores cereais para emagrecer

Veja os benefícios da chia, linhaça, centeio, trigo em grãos, entre outros

Cereais e alguns tipos de sementes são ótimas opções para afastar a fome, principalmente no café da manhã. “Eles costumam fornecer muitas fibras, que dão saciedade e fazem você comer menos”, afirma a nutricionista Flávia Morais, coordenadora da área de nutrição da rede Mundo Verde. Ingerir fibra também melhora a digestão, combatendo a sensação de inchaço e estufamento. 
São tantas as opções à venda, no entanto, que fica difícil escolher a melhor. “Eleger os grãos integrais, que conservam mais nutrientes, é um bom começo”, diz a nutricionista Bruna Pinheiro, do Dieta e Saúde. Para facilitar a seleção, o Minha Vida pediu às nutricionistas que fizessem um ranking com os melhores tipos para quem quer emagrecer, considerando a quantidade de fibras, mais importante até que a quantidade calórica, de acordo com as especialistas,  e outros benefícios extras.  

Müsli

Por ser um mix de cereais com frutos secos, o müsli (ou muesli) é ainda mais rico em nutrientes do que apenas os cereais puros.  Sem contar que o sabor é agradável sem precisar aumentar demais as calorias, já que as frutas são naturalmente doces, sem adição de açúcar. Essa mistura também se diferencia da granola por conter alguns ingredientes crus, aumentando ainda mais o teor nutritivo.  
Para fazer seu próprio Müsli pode usar uma mistura de cereais  acrescentando goji berry, girassol descascado e adoçar com melado ou mel.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Guerra as gorduras! Estamos mais magros?


Nunca uma geração foi tão preocupada com peso e boa alimentação. Mesmo assim estamos mais gordos! 

            Uma das falhas é que passamos a caminhar e nos movimentar menos, tudo está na mão, prontinho, biscoitos, pães, comidas prontas, cápsulas, comprimidos mágicos, sucos prontos e assim por diante. Outra falha foi imposta pela indústria, onde refinado era a palavra de ordem. Quanto mais branca a farinha, o arroz e o açúcar melhor, assim também foi imposta a troca da manteiga e nata pela manteiga a banha de porco pelo óleo de soja refinado, leite fresco e fervido, por leite de caixinha cheio de conservantes e outras adulterações. Então chegou a hora de cortar a gordura, mas precisamos de energia para realizar nossas tarefas! Comer é necessário, sentimos fome, cansaço, falta de energia e com o terror imposto contra as gorduras lá vai nós se entupir de carboidratos e açucares. Estamos mais magros e saudáveis? Que nada! Diabetes, hipertensão, obesidade e infarto só aumentaram. Sem contar com o aumento de pessoas com depressão e doenças degenerativas.

          Aos poucos vai surgindo uma volta ao prazer de cozinhar, o faça você mesmo, pelo menos de vez em quando fazer um bolo, um pão caseiro, uma sopa com osso bem fervido e legumes, isso trás um aconchego a família. O perfume que fica, o carinho dedicado as pessoas que convivemos é gratificante.

       Da Revista Time, esse texto está bem escrito, aborda "Terminando a guerra à gordura", gostei de ler. Um programa que está muito bom de assistir e trás boas dicas de alimentação e receitas e a Bela Gil, no GNT, quando não consigo assistir acompanho no outro dia pela internet. Não é radical em nada, do glúten as gorduras, mas sempre usa alimentos de qualidade, gorduras não refinadas, farinhas integrais, açúcar de cana, ela usa muito o melaço de cana, verduras e frutas frescas, grãos como linhaça e girassol.

          Então não seja "gordurofobico", não troque calorias de boas gorduras por calorias vazias! Óleos de extração a frio são um bom exemplo, vão ajudar a dar saciedade, nutrir bem seu organismo com ômegas 3, 6 e 9, que são os chamados ácidos graxos essenciais a boa saúde.